quinta-feira, 1 de novembro de 2012

Pauta de HTPC - Avaliação na Educação Infantil


PREFEITURA MUNICIPAL DE TABOÃO DA SERRA    
SEMUECT – Secretaria de Educação, Cultura, Ciência e Tecnologia

E.M.I SÃO JUDAS

 

Gestores:
Diretora: Elaine Cristina do Nascimento
Coordenadora Pedagógica: Patrícia de Almeida Sousa





Hora de Trabalho Coletivo

“Se não fosse imperador, desejaria ser professor. Não conheço missão maior e mais nobre que a de dirigir as inteligências jovens e preparar os homens do futuro”.
( Dom Pedro II ).


OBJETIVO:
ü     Propor aos educadores que as avaliações sejam resultados de observações colhidas ao longo do processo, de informações do professor em relação à criança e sua vivencia no espaço escolar, visando o desenvolvimento (físico, motor, intelectual, emocional e social). Essas observações não devem restringir na criança, é necessário que o educador reflita sobre sua prática.

CONTEUDO:

v    Texto: Sua Vida (autor desconhecido)
v    Estudo do Artigo Avaliação na Educação Infantil passo a passo.
v    Conselho de Classe.
v    Troca de saberes.

PROCEDIMENTO:

Ø     Apresentação da Pauta.
Ø     Compartilhar a leitura do texto de reflexão com o grupo.
Ø     Dividir o grupo para o estudo do texto Avaliação na educação Infantil, e pedir que façam os apontamentos.
Ø     Propor aos grupos que apresentem os apontamentos para fazermos a discussão.

Tarefa: Preparar as formas de registro para avaliação do bimestre.
Lembrete: Conselho de Classe 24/04 (manhã) e 25/04 (Tarde), Reunião de Pais 27/04. Festa dos aniversariantes 26/04.



A avaliação na Educação Infantil passo a passo
• Observar e compreender o dinamismo presente no desenvolvimento infantil é fundamental para redimensionar o fazer pedagógico. Essa compreensão influenciará diretamente na qualidade da interação dos professores com a infância.
• O conhecimento de uma criança é construído em movimento de idas e vindas, portanto, é fundamental que os professores assumam seu papel de mediadores na ação educativa; mediadores que realizam intervenções pedagógicas no acompanhamento da ação e do pensamento individualizado infantil.
• Ainda hoje, na prática cotidiana, é comum, não só na Educação Infantil, como nos demais níveis de ensino, os avaliados serem só os alunos. É necessário que a clássica forma de avaliar, buscando “erros” e “culpados",
seja substituída por uma dinâmica capaz de trazer elementos de crítica e transformação para o trabalho.
• Nesse processo, todos – professores/recreadores, coordenação pedagógica, direção, equipe de apoio e administrativa, crianças e responsáveis – devem, sentir-se comprometidos com o ato avaliativo.
• Para focar o olhar em como se avalia, sugere-se atenção aos pontos abaixo, os espaços de educação infantil:
Análises e discussões periódicas sobre o trabalho pedagógico.
Estas ações são realizadas nos encontros periódicos. Elas fornecem elementos importantes para a elaboração e reelaboração do planejamento. Igualmente importante é dar voz à criança. Nesse sentido, a prática de avaliar
coletivamente o dia-a-dia escolar, segundo o olhar infantil, traz contribuições fundamentais e surpreendentes para o adulto educador, ao mesmo tempo que sedimenta a crença na concepção de criança cidadã.
Observações e registros sistemáticos.
Os registros podem ser feitos no caderno de planejamento, onde cada professor/ recreador registra acontecimentos novos, conquistas e/ou mudanças de seu grupo e de determinadas crianças; dados e situações significativos acerca do trabalho realizado e interpretações sobre as próprias atitudes e sentimentos.
É real que, no dia-a-dia, o professor/ recreador não consiga registrar informações sobre todas as crianças do seu grupo, mas é possível que venha a privilegiar três ou quatro crianças de cada vez e, assim, ao final do período, terá observado e feito registro sobre todas as crianças.
Utilização de diversos instrumentos de registro. Para darmos espaço à variada expressão infantil, podem-se utilizados como instrumentos de registro de desenvolvimento arquivos contendo planos e materiais referentes aos temas trabalhados, relatórios das crianças e portfólios.
O professor/recreador deve organizar um dossiê de cada criança, guardando aí seus materiais mais significativos e capazes de exemplificar seu desenvolvimento. Também durante a vivência de um projeto de trabalho, cada grupo deve ter como meta a produção de um ou mais materiais que organize o conhecimento
constituído acerca do assunto explorado. Assim sendo, o arquivo de temas é o dossiê do projeto realizado pelos grupos de uma mesma instituição.
Construção de um olhar global sobre a criança. A fim de evitar um ponto de vista unilateral sobre cada aluno, é fundamental buscar novos olhares:
- Recolhendo outras visões sobre ela.
- Contrastando a visão dos responsáveis com o que se observa na escola/ creche.
- Conhecendo o que os responsáveis pensam sobre o que a escola/creche diz.
- Refletindo sobre o que a família pensa em relação aos motivos de a criança
comportar-se de determinada forma na escola/creche.
- Ouvindo a família sobre como pensa que poderia auxiliar a criança a avançar em seu desenvolvimento.

Sugestões:
Hábitos e Atitudes:


Está sempre atento na sala de aula
Relaciona-se bem com os colegas e professores.
Ouve com atenção e espera a sua vez de falar.
Faz a tarefa com capricho e é pontual na sua entrega
Porta-se no momento da merenda e higiene.
Colabora com a limpeza da sala de aula.
É cuidadoso com o material escolar.
Confia nas tarefas que realiza.
Comporta-se bem nas atividades desenvolvidas.
A conversa está interferindo no rendimento.
Reparte os brinquedos com os colegas

Linguagem:
Entende bem o que lhe é falado.
Expressa-se com clareza.
Articula bem as palavras.
É desinibido e gosta de participar das atividades musicais e teatrais.
Dialoga sobre suas vivências espontaneamente.
Na hora da história, está disposto a ouvir e participar.

Desenvolvimento Cognitivo:
Apresenta bom raciocínio matemático.
Tem facilidade em compreender as noções matemáticas.
Compõe quebra-cabeça.
Consegue concentrar-se na realização das atividades.
Demonstra interesse e criatividade na execução dos trabalhos.
É responsável na execução das atividades.

Desenvolvimento Psicomotor:
Consegue movimentar-se bem (pular, correr, saltar, arrastar...).
Quando modela cria formas diferentes.
Apresenta boa motricidade fina (recortar, pintar, colar...).
Tem consciência do seu corpo e consegue expressar-se graficamente.
Orienta-se bem no espaço e tempo.
Nome Completo: Samuel de Sousa Santos
Formação: Contabilidade
Especialização: Administração de Empresas Atividades realizadas: 6 anos como Gerente do antigo Banco Bemge, 3 anos como Gerente do Banco Itaú. Gerente de Vendas do Grupo Martins, e atualmente Diretor da Escola Inglês Curso Escola de Idiomas Ltda. Conhecimentos: Conhecimentos avançados de técnicas de SEO, conhecimento avançado em redes, internet, Criação e gerenciamento de sites com Joomla, e oscommerce. Atualmente responsável pelos sites:
http://www.inglescurso.net  Curso de inglês Grátis
http://www.espanholcurso.com.br Curso de espanhol grátis
http://www.profissionalizando.com  Cursos profissionalizantes grátis
http://www.livrariaonline.net  Livraria online
Category : AVALIAÇÃO |
sugestões retiradas da web.
AVALIAÇÃO NA EDUCAÇÃO INFANTIL

ROTEIRO DE AVALIAÇÃO NA ED. INFANTIL

Este roteiro serve para qualquer faixa etária, pois o desenvolvimento acontece de forma parecida no ser humano. Basta observar em que nível o seus alunos se encontram.Lembrem-se, não há receita, cada criança se desenvolve no seu rítmo, portanto, crianças de uma mesma sala podem ter a mesma idade, mas estarem em níveis diferentes, nos diferentes aspectos.

1. ASPECTOS FÍSICOS: expressão corporal, harmonia, equilíbrio, ritmo, coordenação, organização espacial ampla, uso e aplicação da força.Como chega à escola?Como se adapta ao ambiente?Como brinca?Como está se movendo?O caminhar é ágil e harmonioso?Corridas e saltos são equilibrados ou ocorrem quedas?Como recorta?Como usa a cola?Como pinta? Consegue respeitar limites da folha e do desenho?

2. ASPECTOS SOCIAIS: interatividade, participação compartilhada, regras, disciplina, organização, trabalho em equipe, responsabilidade.Interage com os amigos?Empresta brinquedos?Respeita regras e combinados?Expões novidades e acontecimentos do seu cotidiano?Participa manifestando opiniões pessoais?Prefere jogos cooperativos ou competitivos?

3. ASPECTOS EMOCIONAIS: experienciar muitos e novos sentimentos, desde a alegria das vitórias e conquistas até o sabor da derrota e da perda, sendo valorizada cada manifestação e expressão dos sentimentos.Como chega a escola?Como se relaciona com colegas, educadoras e funcionários?Sente-se seguro no ambiente escolar?Como reage quando contrariado?Acalma-se facilmente ou precisa de um tempo?Identidade:Reconhece os colegas?Se identifica pelo nome,sua imagem no espelho?Gosta dos colegas e os identifica?Tem capacidade de resolver conflitos e tomar iniciativas?É crítica e criativa?Curiosa e inventiva?É participativa e cooperativa?

4. ASPECTOS COGNITIVOS: linguagem oral e escrita, raciocínio lógico matemático, capacidade de comunicação e argumentação, iniciativa na resolução de problemas e conflitos.Em qual estágio do desenvolvimento se encontra? ( sensório- motor, operacional etc...)Tem interesse pela descoberta das letras e escrita de palavras?Em que nível de escrita se encontra?Comunica-se com clareza e objetividade?Apresenta sequência lógica dos fatos?Consegue observar semelhanças e diferenças entre os objetos?Classifica, ordena e quantifica com base em atributos de cor, forma. tamanho e espessura?Em que etapa seu desenho se encontra? (desenho sem intenção ou figurativo)

5. ÁREA EM QUE SE DESTACA: Nesta etapa, utilizo como referência, a teoria de inteligências múltiplas do Gardner e nos novos estudos que complementam esta teoria.Observo em quais áreas a criança atua com mais desenvoltura e coloco como item onde ela se destaca.

(a) Existencial: do ser como pessoa integral. Uma visão que, de certa forma, abrange, de maneira contingencial, as demais inteligências, bem como todo contingencial existencial da história de vida do aluno.

(b) Naturalista: do indivíduo que revela maior inclinação pela natureza, pelas Ciências Naturais. Aquele aluno que gosta de colecionar objetos, pesquisar a vida animal e dissecar animais.

(c) Pictórica: da pessoa voltada para a parte artística. Esta vocação que a pessoa possui para a música, para as artes Cênicas, ou para as artes Plásticas.

(d) Inter e Intrapessoal: aquela que Gaardner continua chamando da mesma forma – que são as "inteligências pessoais".

(e) Espacial: também com a mesma denominação anterior.

(f) Corporal: que diz respeito, mais especificamente, às habilidades sensoriais e motoras.

(g) Verbal: que corresponde à lingüística.

(h) A Matemática: que se refere à inteligência lógica e numérica


A Avalia
SUGESTÃO CULTURAL;
MAB: Museu de Arte Brasileira – FAAP .
Exposição Momentos e Movimentos de Fotografias .
Local: Museu de Arte Brasileira da FAAP
Endereço: Alagoas, 903 – Higienópolis
Horário: de 3a a 6a feira, das 10h00 às 20h00
Sábados, domingos e feriados, das 13h00 às 17h00
Fechado às 2as feiras, inclusive quando for feriado.
Informações: (11) 3662-7198
Visitas Educativas: agendamento (11) 3662-7200
Entrada Gratuita


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário